Meu baby com conjuntivite :(

Boa tarde.

Graças a Deus em 1 ano e 1 mês o Davi nunca precisou ir ao médico, a não ser em consulta de rotina. Agradeço sempre por isso. Mas, como mais cedo ou mais tarde algo relacionado à sua saúde aconteceria (é inevitável), por fim aconteceu pela primeira vez.
Na segunda-feira minha mãe me ligou no trabalho dizendo que ele estava com uma irritação nos olhos desde cedo e que, mesmo limpando toda hora estava piorando, inchado e com secreção. Fui até lá e realmente estava bem feio, achei melhor leva-lo ao médico. Chegando lá, após o médico examiná-lo, nossa suspeita foi confirmada: conjuntivite!
Perguntamos o que poderia ter causado e o Dr. nos explicou que se trata de uma conjuntivite bacteriana, causada por uma bactéria que é levada aos olhos quando passada a mão, principalmente o bebê que fica muito tempo no chão, engatinhando, além do tempo seco e do calor que também favorecem.
Foi receitado um colírio antibiótico chamado Tobrex, soro fisiológico para limpar as secreções, compressas frias e muita higiene nas mãos, tanto do baby, quanto as nossas, pois é bastante contagioso.
Para a nossa alegria num só dia de tratamento os olhinhos dele melhoraram consideravelmente e quase nem parecia que tinha algo!!! Não que tenha sido fácil, pois para pingar o colírio e limpar, foi um berreiro e uma luta só!!!
Continuaremos direitinho os sete dias de tratamento receitados pelo médico, senão, tudo pode voltar novamente!

Abaixo algumas informações extraídas do site Baby Center, sobre a conjuntivite em bebês:

Olha como estava! Que dó!

Olha como estava! Que dó!

Um dia depois, com o tratamento, já estava bem melhor!

Um dia depois, com o tratamento, já estava bem melhor!

Conjuntivite (0 a 1 ano)
Escrito para o BabyCenter Brasil
Aprovado pelo Conselho Médico do BabyCenter Brasil
http://brasil.babycenter.com/a2900037/conjuntivite-0-a-1-ano#ixzz2nC9Yw2e6

1) Meu filho está com o olho irritado. É conjuntivite?

A conjuntivite ocorre quando uma infecção, um alérgeno ou algum outro agente irritante inflamam a membrana transparente que cobre a parte branca do olho e o lado de dentro da pálpebra (chamada conjuntiva). À medida que o sistema imunológico da criança tenta combater a infecção, o olhos dela poderão lacrimejar ou ficar cheios de secreção (cheios de remela).

Caso seu recém-nascido pareça estar com conjuntivite, fale com o médico o quanto antes, já que isso pode ser uma infecção séria para uma criança nesta fase.

O tratamento vai depender do tipo de conjuntivite que o bebê tem, coisa que só o médico é capaz de identificar. A doença é muito incômoda, mas em poucos casos é grave.

Lembre-se: A água boricada, que era usada antigamente nos olhos, não é mais indicada pelos médicos, devido ao risco de intoxicação. O ácido bórico pode ser absorvido e causar lesões. Use soro fisiológico ou água filtrada para compressas e para limpar as secreções.

Conjuntivite viral

A conjuntivite viral geralmente passa sozinha em, mais ou menos, uma semana. O pediatra vai recomendar que você mantenha a área limpa passando uma gaze com água filtrada, água mineral ou soro fisiológico (uma gaze em cada olho, se os dois estiveram infectados).
Se a conjuntivite não der sinal de melhora em uma semana, volte a falar com o médico.

Conjuntivite bacteriana

Se for uma infecção bacteriana, o médico vai receitar um colírio antibiótico para pingar nos olhos do bebê. Ao aplicar, tente mirar no canto do olho quando seu filho fechar os olhos. Quando ele os abrir, o remédio vai acabar escorrendo para dentro.

Lave bem as mãos antes e depois de cuidar dos olhos do bebê e nunca use o mesmo remédio que já tinha em casa. Medicamentos antigos provavelmente não são mais estéreis e podem piorar a infecção. Será preciso comprar um colírio novo.

Sempre complete o tratamento de antibióticos prescrito pelo médico, mesmo que os sintomas já tenham passado. Do contrário, o problema pode voltar.

Use gaze e água filtrada ou mineral, ou ainda soro fisiológico, para limpar as casquinhas que se formam em volta do olho do bebê. Não use água boricada, que não é mais indicada pelos médicos para esse tipo de tratamento.

2) É verdade que conjuntivite pega fácil?

Sim. Tanto a forma viral quanto a bacteriana são extremamente contagiosas. Para impedir que a doença se espalhe pela casa, lave as mãos sempre que terminar de cuidar dos olhos do bebê e mantenha as toalhas, roupas e roupa de cama dele separadas das do resto da família, além de lavá-las com frequência.

Seu filho também não vai poder frequentar a escolinha ou a creche enquanto estiver com conjuntivite.

3) E conjuntivite alérgica, o que é?

A conjuntivite alérgica é resultado da exposição do bebê a uma substância que provoca alergia e que precisa ser identificada para evitar novo contato.
Este tipo de conjuntivite costuma afetar os dois olhos e coça mais. O agente alérgico pode ser algo óbvio como, por exemplo, a vermelhidão nos olhos acontecer logo depois de a criança ter feito carinho num gato. O tratamento geralmente é com anti-histamínicos, ou por via oral ou na forma de colírios, seguindo a orientação médica.

Anúncios