As delícias de cada fase

Olá!

Estive observando e pensando nas mudanças e no desenvolvimento do Davi nesse primeiro ano que passou. Apesar da minha melancolia de vez em quando, em já sentir saudade dele bebezinho, como já postei algumas vezes, percebi que cada fase é melhor do que a outra e agora está sendo mais legal ainda, mais divertido, vou explicar:

🙂 A primeira fase foi aquela inicial, dos primeiros aprendizados: como dar banho, saber identificar o chorinho dele, se está com fome, com sono, com frio ou calor, enfim, quando estávamos nos conhecendo.

🙂 Depois veio aquela fase em que ele começou a se mexer mais, a enxergar as coisas a sua volta, torcíamos para ele dar um sorriso pra gente!

🙂 Em seguida foi aquela fase em que ele começou a brincar, reagir com as nossas gracinhas e com os brinquedos que oferecíamos a ele. Só de lembrar aquelas carinhas e o desespero em querer pegar os brinquedos já dá vontade de morder!

🙂 Então começou a sentar, ahhh que delícia vê-lo sentadinho brincando, olhando para a tv, tombando pra frente, para trás ou para o lado! kkkkk demais!

🙂 Veio em seguida o início de engatinhar. Poxa, muito mais fácil para nós, pois ele diminuiu o choro consideravelmente já que conseguia se locomover sozinho e não precisava mais berrar “chamando” a gente (apesar da canseira em estar toda hora atrás dele).

🙂 Nessa fase agora está simplesmente incrível!!! Ele interage muito mais com a gente, já consegue expressar e mostrar com o dedinho o que quer (bom, esse dedinho parece estar engessado de tanto que fica apontando para uma direção qualquer kkkkkkk), já ensaia algumas palavrinhas, conseguimos ouvir e perceber a diferença quando ele chama mamãe, papai ou vovó, se esconde, “canta”, balbucia o tempo inteiro, corre engatinhando e dando gritinhos quando dizemos “Vou te pegar”, pega o controle remoto e aponta para a televisão para ligar, etc.

Enfim, posso afirmar que esse momento está sendo muito divertido, gostoso e prazeroso para nós. Foi uma evolução rápida, cada dia uma novidade e que nos fez amá-lo e querer estar perto dele ainda mais.
Agora só falta começar andar, digo que ele está meio preguiçoso, fica de pé, anda se apoiando nas coisas, mas quando seguramos a sua mãozinha para andar e logo senta no chão. rsss Mas essa novidade é outro incentivo para a minha melancolia voltar, pois já disse que quando eu o vir andando, saberei que ali começarei perder um pouquinho do meu filho para o mundo! Exagerei agora? kkkkkkkkkk

beijos 🙂

Anúncios

Festinha improvisada!

bolo

Olá!

Como sabem, ontem foi o aniversário do Davi. Uma data maravilhosa, mas em plena segunda-feira 😦
Sim, preparamos uma festinha para comemorar essa data especial, porém, alguns dias depois da data oficial, portanto, no dia mesmo faríamos um jantarzinho simples “só entre nós”.
Porém, ao longo do dia, meu sogro me ligou perguntando se eu não faria nenhum bolinho pra cantar parabéns e então comecei a pensar e quase não consegui trabalhar o dia inteiro pensando em fazer algo que eu não havia planejado direito. O dia estava uma caca de correria, usei o meu horário de almoço no trabalho para levar o pequeno para tomar vacina. A desinformada aqui encontrou o posto de saúde do bairro fechado e, sem entender foi para um segundo que também estava fechado. Sim, era dia do funcionário público e feriado para eles! Oh céus, a essa altura eu já estava mega atrasada e corri para voltar ao trabalho.
Enquanto estava no carro, percebi que a minha mãe já estava se preocupando no que ia fazer de quitutes para mais tarde, o que eu não achei justo, já que ela tem tarefas demais já com o pequeno, a casa, cuidar das coisas da minha vó, etc, etc, etc. Disse a ela para não se preocupar que eu me virava e que era para todos irem para a minha casa mesmo! (falei mas pensei “Caraca, tenho que voar e arrumar aquela bagunça de domingo! kkkk)
Bom, antes de voltar ao trabalho, ainda passei na casa de uma conhecida nossa e quase implorei para ela preparar alguns salgadinhos (coxinhas, bolinhas de queijo) para eu pegar quando saísse do trabalho. Ok, ela me atendeu!
Fiquei o resto da tarde pensando em mais complementos para a noite, já que as pessoas chegariam com fome e eu não teria feito jantar, óbvio! rss
Saí voando do escritório para um Supermercado, comprei um bolo de chocolate que já conheço e que é ótimo, refrigerante, cerveja, queijo, patês e torradas. Como a mamãe aqui é perfeccionista, comprei bexigas! 🙂
Cheguei em casa como uma doida, subi segurando tudo como se tivesse quatro braços, mas consegui chegar sem derrubar nada e o bolo intacto! Eba!
Fui catando tudo o que via pela frente e arrumando, enchendo bexiga, procurando um painel de “Feliz aniversário” de alguma festa anterior e ainda aproveitei as bandeirolas do batizado e fiz um “Davi, feliz aniversário” colado no espelho!
Corri tanto, meu marido chegou mais cedo, buscou os salgadinhos e BINGO! Um mini coquetel improvisado estava prontinho!
Quando o Davi chegou e viu as bexigas espalhadas, ficou tão animado, com os dois bracinhos levantados e vibrando, foi o máximo!
Quando todo mundo chegou já estava tudo prontinho e eu já conseguia sentar, tomar um vinho e bater um papo.
A festinha foi só entre nós mesmo: papai, mamãe, vovó 1, vovó 2, vovô 1, vovô 2, titia Ta, titia Ti e titia Dé. Cantamos parabéns, ele bateu palminhas e ficou muito feliz!
Saldo do dia: mamãe só o pó, porém elétrica com a correria, mas totalmente satisfeita!
Olha as fotinhos da festinha improvisada!

O painel improvisado.

O painel improvisado.

Cortando o bolinho.

Cortando o bolinho.

o pequeno se acabou no brigadeiro pela primeira vez!

o pequeno se acabou no brigadeiro pela primeira vez!

Esse sorriso no rosto é o que faz tudo valer a pena!

Esse sorriso no rosto é o que faz tudo valer a pena!

Feliz aniversário!

fotoOlá meu filho!

Talvez um dia você irá ler esse post. Talvez você irá gostar, talvez irá soltar um “ai mãe, tá bom”, como se não desse importância, enfim, talvez muitas coisas, mas hoje é um dia especial, É O SEU DIA!
Quero que saiba que você foi muito, muito, muito desejado e esperado. Que papai e mamãe, muito antes de você chegar, já faziam planos de como seria a vida quando você estivesse entre a gente. Só que a mamãe e o papai foram tão pequeninos quanto você é agora quando imaginaram tudo, pois não tinham a ideia de quanto tudo seria diferente…e muito melhor do que podiam imaginar.
Você foi o presente de aniversário que a mamãe deu para o papai. Sim porque a mamãe contou para o papai que você estava a caminho, no dia 17 de março de 2.012, dia do aniversário dele. Não tenha dúvida, foi o melhor presente que ele já ganhou!
Quando você chegou, a mamãe ficou confusa, não sabia como lidar com um ser tão pequenino e um sentimento tão grande. Eram tantas coisas para aprender que a mamãe ficou assustada, assim como você estava quando saiu da minha barriga e viu tanta coisa aqui fora. A mamãe não sabia, mas também tinha saído para o mundo naquele momento! rssss
E você, com toda a sua pequenez, me mostrou que aprenderíamos juntos, que andaríamos juntos e que nosso amor cresceria a medida em que os dias fossem passando.
E agora tenho tanto amor que chega a doer, mas é uma dor gostosa. Um amor puro, que não espera retorno, que apenas se dá…
E a mamãe chora enquanto escreve o post, porque a mamãe também é criança, mas uma criança diferente, uma criança grande, dentro de um corpo que cresceu e amadureceu para receber e cuidar de você!
Hoje eu só tenho que agradecer a Papai do Céu por tamanho merecimento. Agradecer por confiar a mim um anjo Teu! OBRIGADA!
Meu filho, parabéns por seu primeiro ano de vida. Desejo que seu caminho seja repleto de aprendizado. Que você possa, apesar dos desafios desse mundo em que vivemos, trilhar um caminho do bem, da dignidade e do amor.
Feliz aniversário! Feliz vida! Feliz tudo!

TE AMO!

pooh-1-ano

Me sentindo a “menas” mãe

Olá, olá olá!

Quanta correria! Os últimos dias foram de muito trabalho na empresa. Tanto que as horas passaram voando no escritório e eu nada de conseguir um tempinho para postar aqui no blog e ao chegar em casa sem comentários, nada de conseguir um espacinho para postar! Bom, pelo menos conseguimos uma folguinha prolongada nesse final de semana que passou. Como foi dia do securitário, meu marido pegou folga e eu consegui negociar na empresa! Uebaaaaa!
Fizemos o que mais gostamos: PRAIA! Tudo estava maravilhoso, pegamos dias lindos de sol, mas um fato isolado tirou minha tranquilidade e me deixou mega chateada!
Quando viajamos para a praia, sempre me preocupo com a proteção do Davi: alimentação, água de coco para hidratar, proteção solar, boné, sombra, enfim, tudo para que ele se divirta com segurança. Mas dessa vez vacilei! Fomos para um lugar com muito verde, árvores, mato e, de quebra, borrachudos e pernilongos, muitos deles! Numa única noite que passou, ao acordamos, olhei para o Davi e vi seu rostinho todo picado, tudo vermelho! Foram 12 picadas só no rosto (ainda bem que eu sempre deixo ele dormir com um calça leve e um body de mangas compridas), um desastre, uma surra em mim! Como pude esquecer de protege-lo?
Eu não sabia se podia aplicar repelente nele, usamos aqueles de ligar na tomada, com pastilhas, sabe, mas não adiantou! Tentei até comprar um repelente “Kids”, mas o rótulo dizia para não aplicar em crianças menores de 2 anos e eu fiquei com medo!
No outro dia fomos até a farmácia, porque as picada estavam bem vermelhas e eu fiquei preocupada em inflamar (pelo menos aparentemente não coçava, pois ele não levava as mãozinhas nas picadas). As pessoas olhavam para ele e brincavam com dó daquele restinho marcado e eu me sentia pior ainda! A atendente nos indicou um gel de uso pediátrico próprio para picadas de insetos e alergia. Depois nos mostrou um repelente da Johnson’ s próprio para bebês que eu comprei, mas a m@$%* já estava feita!
Enfim, a outra noite de sono foi mais tranquila, tomada ligada, gel nas picadas e repelente no corpinho. Nada de novas picadas, apenas uma mãe que acordava toda hora pra ver ser estava tudo ok!
Enfim, mais um aprendizado para embarcar na nave mãe, mais uma experiência para contar e dividir com outras mamães…

Essa foi a loção que compramos. Na próxima consulta falarei com o pediatra a respeito!

Essa foi a loção que compramos. Na próxima consulta falarei com o pediatra a respeito!


Fiz uma rápida pesquisa sobre o uso do repelente em bebês, aí vai:

🙂 Sete respostas sobre o uso de repelentes em crianças:
fonte: http://delas.ig.com.br/filhos

1. Qual a idade mais apropriada para começar a usar repelente? Por quê?

De acordo com Jorge Huberman, pediatra e neonatologista do Hospital Albert Einstein e do Instituto Saúde Plena, em São Paulo, e com Samar Mohamad El Harati, dermatologista da Unidade Anália Franco do Hospital São Luiz, também na capital paulista, a partir dos seis meses. Antes disso a pele da criança é muito sensível. Por isso, até lá, Samar recomenda o uso do creme de citronela, que é manipulado e funciona bem contra insetos. A especialista afirma que é a partir dos seis meses que o bebê começa a ter mais anticorpos e, com isso, uma melhor defesa da pele. Mas é preciso estar sempre atento aos sinais de alergia que a criança pode vir a ter – principalmente se o pai ou a mãe da criança são alérgicos, ressalta Jorge.

Por outro lado, a pediatra Kerstin Abagge, presidente do Departamento de Dermatologia da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), recomenda o uso de repelentes só a partir dos dois anos de idade. Antes disso, a solução é apostar nas proteções mecânicas. “É mais por uma questão de segurança, já que absorção da pele do bebê é maior que a dos adultos e existe maior risco de reações alérgicas”, explica a especialista.

Samar sugere a realização de um teste de contato com médicos especialistas, para verificar possíveis alergias da criança. De qualquer forma, o uso de repelentes adultos só está liberado para depois dos 12 anos de idade.

2. Antes disso, o que pode ser feito para evitar as picadas de insetos?

Mosquiteiros, telas nas janelas e roupas de manga comprida são algumas das alternativas que os especialistas indicam – e que muitas mães já conhecem. Mas há uma recomendação que, embora de eficácia ainda não comprovada por pesquisas científicas, pode funcionar para os menores: a vitamina do complexo B. “Parece que ajuda a manter os bichos afastados, mas se por um lado existem mães que aprovaram o uso da vitamina, outras dizem que não adiantou nada”, conta Jorge.

Anthony Wong, médico pediatra e toxicologista do Hospital das Clínicas, recomenda atenção com os bichinhos que podem aparecer em casa e lembra que é preciso manter as condições de higiene para que o inseto da dengue não venha a se proliferar.

3. A que os pais devem prestar atenção ao comprar um repelente para os filhos?

O principal mesmo é que o repelente passado na pele das crianças seja realmente feito para elas, e não para adultos. E que sejam testados dermatologicamente, claro. Segundo Kerstin, a concentração das substâncias ativas é menor nos repelentes infantis e, por esta razão, diminui o risco do produto ter efeito tóxico para as crianças. “Isso não consta em todos os rótulos, mas a concentração de DEET, um composto químico presente na maioria dos repelentes, deve ser abaixo de 15% no caso de repelentes infantis”, explica ela.

Há também repelentes com uma substância chamada picaridina, que possui um cheiro mais fraco que o DEET e, portanto, menor possibilidade de causar reações como espirros ou lacrimejar dos olhos. Nos repelentes de uso infantil, a concentração de picaridina deve ser de até 10%.

4. O uso de repelentes elétricos ou inseticidas é indicado perto das crianças?

Segundo Samar, não há nenhum problema em usar repelentes elétricos, contanto que a criança não fique num ambiente completamente fechado enquanto o protetor está ligado na tomada. Portanto, se o repelente estiver em ação durante as horas de sono das crianças, é só deixar a porta aberta – e de preferência, colocá-lo numa tomada bem ao lado da saída.

Mas, para crianças com problemas respiratórios, o produto é contraindicado. “Pode acabar interferindo e desencadear uma alergia”, alerta Kerstin. Isso também pode acontecer no caso do uso de inseticidas. Por isso, eles não devem ser utilizados perto de crianças alérgicas. Se não há nenhuma doença respiratória, o recomendado é que se aplique o inseticida aproximadamente quatro horas antes de a criança entrar no cômodo. “Dê preferência aos inseticidas à base de água”, recomenda Kerstin. E mantenha o local bem fechado após a aplicação. Caso contrário, a proteção vai por água abaixo.

5. E vela de citronela, funciona?

Para Anthony Wong, essa tática é pouco eficaz. “Pode diminuir o número de insetos, mas não os afasta completamente”, diz ele. Kerstin concorda. Segundo ela, as velas podem até funcionar num ambiente pequeno, mas é melhor não confiar muito. Deixar uma vela acesa dentro do quarto da criança enquanto ela dorme está fora de cogitação: ninguém quer correr o risco de ocasionar um incêndio.

6. Quantas vezes por dia o repelente pode ser passado na pele da criança?

Depende muito do lugar em que a criança estiver: se houver uma maior exposição a insetos, é indicado que haja uma reaplicação no máximo a cada três ou quatro horas, até três vezes ao dia. Assim, não há o risco do produto se tornar tóxico para a criança. Mas é preciso estar atento às indicações do fabricante. “Os repelentes com picaridina possuem uma duração efetiva de aproximadamente 10 horas”, afirma Anthony.

O neonatologista Jorge Huberman lembra que se a criança estiver transpirando por causa do calor ou de uma atividade que exija maior esforço físico, é bom ficar mais atento: o repelente pode acabar se perdendo antes das quatro horas e reaplicá-lo em um espaço menor de tempo – de duas horas, por exemplo – se torna necessário.

7. O que pode acontecer se a criança tiver uma reação alérgica a uma picada e o que os pais devem fazer nesse momento?

Uma reação alérgica consiste em vermelhidão, que leva à coceira, que pode levar a uma lesão muito maior do que uma leve picada. Dependendo da criança – e do inseto que a picou – pode-se até desencadear uma reação alérgica não só da pele, mas também respiratória, com a criança apresentando dificuldade para respirar. Em qualquer caso, a primeira coisa a ser feita é procurar um médico especialista antes de medicar a criança. Afinal, nem todos os remédios contra esse tipo de problema são inócuos e, segundo Kerstin, pode também haver uma reação alérgica a eles.

Até chegar a um hospital ou ao médico da criança, Jorge recomenda passar bastante água fria no local e aplicar talco líquido, para aliviar a coceira. “Não passe álcool – é algo que os pais sempre pensam em fazer, mas só piora”, alerta ele. E deixe o local da picada exposto: “quanto mais fechar, mais coceira a criança vai sentir”.

Linda homenagem às crianças

Olá!

Hoje li uma matéria no UOL que achei sensacional. Fala sobre um hospital para crianças que teve a iniciativa de fechar parceria com a empresa que faz a limpeza, fantasiando os funcionários de Super Heróis, para surpresa das crianças internadas. Fiquei tão emocionada que achei legal compartilhar aqui, ainda mais no mês das crianças. Espero que curtam!

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br

GIOVANNA BALOGH
FERNANDA PEREIRA NEVES
DE SÃO PAULO

Funcionários se vestem de super-heróis para limpar janelas de hospital infantil

Super-Homem, Lanterna Verde, Capitão América e The Flash foram flagrados ontem “escalando” um prédio na região central de São Paulo.

O time de super-heróis foi convocado para limpar as janelas do Hospital Infantil Sabará, prédio de 17 andares localizado em Higienópolis.

O presidente da unidade, José Luiz Setubal, disse que a ideia surgiu no ano passado, quando ele viu esse tipo de iniciativa em hospitais infantis da Austrália e dos EUA.

Setubal então consultou a empresa que presta o serviço de limpeza para o Sabará, que topou participar.

Lucas, 2, que operou a amígdala e a adenoide na manhã de ontem, gostou tanto que até esqueceu os pontos e os incômodos pós-cirúrgicos.

“Ele ficou pulando e até subiu na janela para ver mais de perto”, conta o pai, o analista de sistemas André Morischita Guarineri.
A servidora pública Luciane Pinatto, 33, diz que o filho Luís Vinicius, 3, também ficou empolgado ao ver seus ídolos. “Foi uma distração para ele entre uma medicação e outra”, conta.

O menino está com uma alergia e deve ter alta somente no final da semana.

“Foi muito gratificante ver crianças pulando, dando risada. Foi uma coisa maravilhosa. Teve até choro”, conta Enéias de Campos, 37, funcionário que encarnou o Super-Homem.

Segundo Setubal, até pacientes internados na UTI puderam ver os heróis pendurados em cordas.

“Foi uma surpresa muito bacana ver a reação nos rostinhos das crianças”, disse Davi Oliveira, 25, que deu vida ao The Flash.

O prédio, todo envidraçado, tem a área externa limpa uma vez por ano, normalmente em setembro.

“Resolvemos deixar para outubro por causa do Dia da Criança”, contou Setubal.

Funcionários fantasiados.

Funcionários fantasiados.

Olha que legal!

Olha que legal!

Emocionante!

Emocionante!

Separando fotos para a festinha

Boa tarde!

Hoje eu comecei separar algumas fotos para a festinha de aniversário do Davi. Optei por não fazer retrospectiva, até porque como disse em outro post, alugamos um salão a parte e não temos os aparelhos necessários e para fazer um aluguel, fico na dúvida se vale a pena. Decidi escolher diversas fotos de vários momentos dele desde recém nascido e vou elaborar um mural para mostrar o crescimento dele até seu primeiro aninho.
Enquanto eu via e revia as fotos, pude perceber o quanto ele mudou desde que nasceu. Nossa, realmente é muita diferença! O cabelinho clareou, os olhinhos também, a carinha é bem diferente daquele bebê de olhos inchadinhos, quase sem cílios e sobrancelha… mas muito, muito lindo desde sempre! (ok, mãe coruja assumida).
E as roupinhas? Nossa, tudo ficava enooorrrme naquele corpinho. Eu já queria sair logo vestindo tudo o que ele tinha de mais lindo, mas tudo ficava grande. Colocava os tênis e sapatinhos e ficava bem esquisito naquele pezinho minúsculo. Muito engraçado. Depois foi crescendo e engordando tão rápido que não deu conta de usar as roupinhas lindas. Algumas eu colocava só para tirar foto! kkkkkk
Mas que bom que temos muitos registros daquelas feições tão diferentes e tão lindas!
Tomara que o mural fique bem lindo!
Olha só algumas dessas fotos que escolhi:

Mamando um "tetezinho" rsss

Mamando um “tetezinho” rsss

Olha que pitico! rss

Olha que pitico! rss

Tá um mocinho agora! : )

Tá um mocinho agora! : )

Dia das crianças

BRINCA~2

Olá!

O dia das crianças está chegando, faltam apenas 4 dias. O que fazer, o que dar, o que comprar? Vivemos num mundo de consumismo, tecnologia, chuva de propaganda, enfim, tablet, Iphone, Ipad, rede social, games, ufa! Dedinhos gastos de tanto “touch”! rssss
Sugiro darmos mais atenção ao abraço, ao carinho, ao sorriso, à bola, ao pião (nossa, quem será que tem?), à bicicleta, ao parque, à canetinha, ao lençol que pode virar cabaninha, ao prendedor de roupas que pode virar bichinho, ao rolo de papel higiênico que vira um personagem. Vamos dar asas à nossa imaginação, vamos botar a mão na massa.
Achei que deveria escrever tudo isso porque não é preciso gastar um dinheirão para fazer uma criança feliz. De que adianta um monte de brinquedos caros e uma criança solitária, com pais ocupados demais para parar um pouco e brincar?
As melhores brincadeiras, as que ficam na memória e que causam suspiros gostosos ao lembrar mais tarde estão nas coisas mais simples e com a participação do papai e da mamãe. E para que a brincadeira fique ainda mais gostosa, só existe um segredo: virar criança também (pelo menos um pouquinho).
Meu bebê é pequenino, ainda não sabe pedir brinquedos. Se alegra e se entretêm com algum pote e colher de pau para bater um no outro, ou uma tampa de panela mesmo. Se o cobrimos e brincamos de esconder é aquela festa! E é assim que pretendo ensiná-lo, que as coisas simples também têm o seu valor. Claro, eu sei que ele um dia vai querer brinquedos mais caros, irá ter amiguinhos, ter contato com as opções que a mídia oferece, mas deve saber que a mamãe e o papai darão e farão o melhor por ele, mas terá que entender um não quando pedir algo que não poderá ser dado no momento e então isso não deverá ser o fim do mundo, pois terá imaginação e criatividade para criar um mundo de brincadeiras para se divertir.
Espero estar no caminho certo!
Bom, procurei na net algumas opções de brincadeiras simples para deixar como dica e encontrei ideias muito legais no http://www.estefimachado.com.br (tem muito mais coisas lá, é muito legal).
Divirtam-se!

Zoológico de pregadores de roupa  Recorte os corpos dos animais em um papel estruturado ( este é papel kraft) e cole papel branco em cima.  Recorte de novo e pinte como preferir. A cabeça e as patinhas são apenas encaixadas, as patinhas com a pressão do pregador, e a cabeça será encaixada no próprio arame. *dica: para os bichinhos pararem em pé o papel precisa ser grosso, algo como papel cartão...

Zoológico de pregadores de roupa
Recorte os corpos dos animais em um papel estruturado ( este é papel kraft) e cole papel branco em cima.
Recorte de novo e pinte como preferir.
A cabeça e as patinhas são apenas encaixadas, as patinhas com a pressão do pregador, e a cabeça será encaixada no próprio arame.
*dica: para os bichinhos pararem em pé o papel precisa ser grosso, algo como papel cartão…

Ninja de caixinha de suco: Fácil fácil, só pintar com tinta guache e colar com cola quente um palito de picolé cortado ao meio para servir de espada!

Ninja de caixinha de suco:
Fácil fácil, só pintar com tinta guache e colar com cola quente um palito de picolé cortado ao meio para servir de espada!

Bichinhos com prendedores de roupas:

Bichinhos com prendedores de roupas:

Continuando no magnífico universo dos pregadores de roupas! Simples: faça o desenho do bichinho numa cartolina branca. Corte exatamente ao meio, na horizontal e cole cada parte num dos lados do pregador. A criatura que faz o papel de isca deve ficar colada por trás, na parte de baixo.  Pode ser colado com cola bastão ou cola quente.

Continuando no magnífico universo dos pregadores de roupas!
Simples: faça o desenho do bichinho numa cartolina branca.
Corte exatamente ao meio, na horizontal e cole cada parte num dos lados do pregador.
A criatura que faz o papel de isca deve ficar colada por trás, na parte de baixo.
Pode ser colado com cola bastão ou cola quente.

Criaturas com rolo de papel higiênico:

Criaturas com rolo de papel higiênico:

É difícil lembrar, mas não jogue fora! Coisas incríveis podem aparecer! :) É só amassar as pontas do tubo de papel higiênico e pintar com canetinha permanente ou tinta guache.

É difícil lembrar, mas não jogue fora!
Coisas incríveis podem aparecer! 🙂
É só amassar as pontas do tubo de papel higiênico e pintar com canetinha permanente ou tinta guache.