Sim, existe vida após a maternidade.

Olá!

Sim, foi maravilhoso a chegada do bebê. Novas experiências, novos aprendizados, nova rotina. Faço tudo da melhor maneira possível: saio cedo para o trabalho, volto, passo no supermercado, chego em casa, faço o jantar, arrumo a casa, marido chega com o Davi, converso, brinco, termino de limpar tudo, dou mamadeira, troco a fralda, coloco pra dormir, etc, etc, etc. E isso vai se repetindo ao longo da semana, até que ela termina e…ops e eu? Oi? Não faltou nada aí?
super mãe
Engraçado como ouço muitas mulheres dizerem (inclusive eu) que após a chegada do bebê foram ficando de lado e a dedicação passou quase que 100% para o filho e o marido. Passamos a assumir somente um papel: o de mãe, ou dois, o de mãe e dona de casa, ou de três, ou de mãe, dona de casa e esposa, enfim, por que temos que ficar para segundo plano?
O resultado disso é uma pessoa estressada, frustrada e até mesmo chata. Acabamos não aproveitando a rotina de mãe com seus vários encantos que existem sim! Claro que a nova rotina consome muito tempo, pois a maioria das atividades rodeiam a mulher, mas isso não significa termos que abrir mão de nossa vaidade.
Dias atrás acho que cheguei ao meu limite, explodi, chorei, gritei, iria jogar a toalha. Mas para onde? rss
Após uma discussão séria com o meu marido, me dei conta de que eu estava realmente frustrada por não dar conta de tudo, estava absorvendo tudo até que um único “pingo d´água” fez tudo transbordar.
Então cheguei à conclusão de que melhorar só dependia de mim, ou melhor, algumas coisas teriam que mudar dentro de casa, mas a grande mudança teria que partir de mim.
Então senti uma sensação boa quando comecei a fazer planos de mudança e então listei algumas dicas que podem nos ajudar a sair um pouco da nossa redoma e partir para um mundo muito maior que existe e que podemos conciliar com todas as novas responsabilidades que chegaram para sacudir nossa vida:

1) Mantenha a calma, não queira dar conta de tudo, como se fosse um robô pra lá e pra cá.
2) Exija divisão de tarefas com o marido sim. Não é ajuda, a responsabilidade é dos dois.
3) Saia para uma caminhada. Não fique enclausurada o tempo inteiro dentro de casa, respirar novos ares, conversar, ver pessoas diferentes faz bem. Pode ser sozinha ou até com o bebê no carrinho, vá conversando com ele durante o caminho.
4) A casa não precisa ficar impecável. O cardápio do jantar não precisa ser superespecial. Não se exija tanto nas tarefas domésticas (ou profissionais, para quem trabalha)
5) Separe um tempo para VOCÊ! Vá fazer as unhas, uma escova, sair para bater papo com amigas, andar pelo shopping, não importa o que seja, mas uma atividade que nos dá prazer transforma um dia inteiro, pode acreditar!
6) Muitos familiares querem estar perto do bebê: papai, sogra, madrinha, tias. Escale uma dessas pessoas para ficar com o baby para você sair um pouquinho para cuidar de si. Mas lembre-se de relaxar e não se sentir culpada, não há mal nenhum nisso, pelo contrário, vai ajudar muito!
7) Admire o bebê: pode parecer brega, mas sempre que sua autoestima estiver baixa, observe o seu bebê. Não há conforto maior em saber que ele só está ali por sua causa. Nessas horas, estrias a mais, bojos e olheiras valem a pena.

Depois disso tudo, sua auto estima, humor e disposição irão melhorar muito. Lembre-se: mamãe feliz, todo mundo feliz! 🙂

Viver para aprender!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s