O bebê de 10 meses:

Brasil Baby Center:

 

Mais ágil

Aos 10 meses, os bebês  geralmente engatinham bem,  apoiando-se nas mãos e joelhos e com o tronco paralelo ao chão. Muitas crianças  até já engatinham antes disso, mas aprimoram os movimentos nesta fase. Seu filho  também já senta com  firmeza e é capaz de andar segurando-se em  móveis, possivelmente soltando as mãos por alguns segundo e ficando de pé  sozinho.
Uma vez que consiga se equilibrar por conta própria, o bebê  vai usar outros objetos para se apoiar, vai encontrar formas de escalar móveis e  até de subir escadas. Ele dará uns passinhos meio incertos quando você o colocar  em posição para andar e, muitas vezes, tentará pegar um brinquedinho. Os  primeiros passos de fato rumo à independência — e ao fim daqueles longos  momentos no carrinho — vão surpreender você a qualquer minuto.

Uso dos dedos da mão

Os dedos da mão do  bebê estão mais habilidosos. Ele consegue pegar um pequeno objeto entre os dedos  polegar e indicador ou médio sem ter que apoiar o punho em uma superfície (e,  agora que seu filho já está comendo alimentos  sólidos, prepare-se para muita sujeira no chão).
Qualquer coisa bem  pequena é intrigante e vai parar na boca. Não há nenhum problema com isso, desde  que tais “achados” sejam comestíveis e não tão pequenos que possam fazer a  criança engasgar.

Personalidade que se revela

O temperamento  começa a desabrochar. Algumas crianças são bem sociáveis e distribuem sorrisos  para todo mundo; outras já são mais reticentes e escondem o rosto quando algum  desconhecido se aproxima. O bebê repete sons, faz gestos para chamar a sua  atenção e até dá tchau quando vê você na porta. Ele também está desenvolvendo  seus próprios gostos, algo que você vai notar quando ouvir protestos por  colocá-lo na cadeirinha do carro ou no carrinho — ele pode até arquear as  costas, tornando a tarefa quase uma missão impossível para você.

Lidando com os medos do bebê

Certamente, o  seu bebê terá medo de coisas que não consegue entender ou até de circunstâncias  que não o incomodavam antes, como o barulho da campainha ou do telefone. Quando  isso acontecer, o melhor a fazer é confortá-lo e explicar o que é aquilo que o  assustou.

Tagarela

Neste momento, em que os bebês  entendem palavras e frases simples, é importantíssimo conversar muito com eles.  Um bom estímulo é repetir as palavras do seu filho com linguagem adulta. Por  exemplo, se ele pedir “mamá”, você sutilmente ensina a palavra correta  perguntando de volta: “Você quer a mamadeira?”.
Agora é aconselhável  evitar a fala infantilizada, já que, apesar de ser gostoso falar assim, é melhor  para o desenvolvimento da criança ouvir a maneira certa de se dizer as coisas. 
Por vezes pode parecer meio bobo, mas a conversa com uma criança dessa  idade ajuda a aprimorar a linguagem. Quando seu filho soltar uma daquelas frases  absolutamente ininteligíveis, simplesmente responda com um “não me diga” ou “é  verdade?”. Ele provavelmente vai sorrir e continuar a falar. Em pouco tempo,  você vai perceber que entende algumas palavras, assim como outras formas de  comunicação, como apontar e resmungar.
Outra coisa que vale a pena é  descrever passo a passo o que você está fazendo, seja na cozinha, no computador  ou na hora de vesti-lo. Ao trocar seu filho para passear, explique: “Vou te  colocar no carrinho. Agora vou pôr o cinto. Pronto. Vamos passear”. Aproveite  também para cantar e demonstrar como palavras e gestos combinam (como por  exemplo dizendo tchau e acenando ao mesmo tempo). Assim ele passa a absorver  palavras-chave e frases recorrentes.
Em breve, o bebê vai começar a  ligar as coisas. Quando alguém bater palmas, ele baterá também, e poderá dizer  “ma-ma” ao olhar para a mãe ou para a mamadeira e “pa-pa” ao avistar o pai ou a  comida. As mesmas palavras, aliás, terão múltiplas funções e, aos poucos, você  vai aprender o que elas querem dizer para o seu filho.

Será que o desenvolvimento do meu filho é  normal?

Lembre-se, cada bebê é de um jeito e atinge certos marcos de  desenvolvimento físico no seu próprio ritmo. O que apresentamos são apenas  referências de etapas que seu filho tem potencial para alcançar — se não agora,  em pouco tempo.
Caso seu filho tenha nascido prematuro, é provável que  você observe que ele leva um pouco mais de tempo para fazer as mesmas coisas que  outras crianças de idade similar. Não se preocupe, a maioria dos médicos avalia  o desenvolvimento de um prematuro conforme a idade corrigida e acompanha seu  progresso levando isso em conta.

Fonte: http://brasil.babycenter.com/a800124/o-beb%C3%AA-de-10-meses

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s