A HORA DO SONO – PARTE 2

dormindo

Passados os três meses cruciais, Davi começou a dormir melhor. Conseguimos criar maneiras de deixa-lo calmo e adormecer no seu bercinho.
Como?
Percebi que por volta de 22:30hs ele começa a ficar enjoado e irritado, ou seja, com sono. Então, eu dou a última mamadeira do dia e, sonolento, mas ainda acordado, eu comecei a leva-lo para o quartinho. Fico lá, ao lado dele, acariciando suas mãozinhas ou só olhando para ele, até que os seus olhinhos iam fechando, fechando e ele adormecia. Cada dia mais rápido.
Durante a noite ele começou a resmungar, mas não igual a antes, chorar mesmo, é só um choramingo para colocar a chupeta na boca e volta a dormir.
Os dias foram ficando menos exaustivos e, claro, ainda não está 100% pois essas acordadas para colocar a chupeta acontecem umas três vezes durante a noite, mas pelo menos ele volta a dormir imediatamente e eu também. Hoje ele está com 9 meses e 26 dias e espero que melhore mais, até dormir a noite toda!

Dicas para melhorar o sono da criança:
Brasil Baby Center

Deixe-o gastar energia
Às vezes pode ser útil fazer seu filho gastar bastante energia antes de começar o ritual propriamente dito. “Meu filho corre pelado pela casa por uns 20 minutos, atrás do cachorro, para depois entrar no banho”, diz uma leitora. O importante é que a brincadeira agitada seja seguida de uma atividade bem mais calma.

Aposte no poder tranquilizador da água
O banho é uma das estratégias mais usadas pelos pais para acalmar a criança antes de dormir. A água é um tranquilizante natural, e a criança ainda fica limpinha e quentinha para ir para a cama. Mas existem aquelas que ficam excitadas demais no banho, e acabam se acelerando. Se for o caso do seu filho, dê o banho mais cedo e invista em atividades mais calmas perto da hora da cama, como ler uma história.

Cuidados básicos de higiene
Nada como aproveitar o ritual da hora de dormir para fazer todas aquelas coisas necessárias ao asseio e à higiene: escovar os dentes, trocar a fralda ou ir ao banheiro, dependendo da idade, colocar um pijama limpo. O hábito de escovar os dentes é essencial — quanto antes você começar, melhor, para que seu filho se acostume com ele.

Brincadeiras calmas
Jogar um jogo simples ou fazer uma brincadeira tranquila com seu filho antes de dormir é um ótimo jeito de passar um tempinho gostoso com ele — não precisa ser mais que 15 minutos –, principalmente se você passa muito tempo fora de casa.

Crianças mais velhas podem brincar com quebra-cabeças simples ou peças de encaixar. As mais novas podem brincar de esconde-esconde (esconda alguma coisa para ela achar). Vale cantar musiquinhas ou fazer brincadeiras que introduzam o conceito de números e até letras.

Bata um papo
A hora de dormir é uma boa oportunidade para conversar com a criança. Faça perguntas específicas, para conseguir respostas mais complexas. “Qual foi a coisa mais chata da escola hoje?” é mais promissor que “Foi tudo bem na escola hoje?”. Conversando com você, a criança tem chance de desabafar sobre algo que a esteja preocupando, e que possa prejudicar o sono.

Se seu filho não falar muito, você mesmo pode contar como foi o dia dele (e o seu). A vantagem é que você não vai precisar usar a imaginação para inventar histórias (nem todo mundo é tão criativo) e ele vai aprender novas palavras e aumentar seu vocabulário.

Boa noite para todo mundo
Muitas crianças gostam da brincadeira de dar boa noite para tudo e todos da casa: as pessoas, os bichos de estimação, os animais de pelúcia, a lua etc. etc. É divertido, mas você tem de saber quando parar, senão ele vai querer se despedir até o dia raiar… (Crianças desta idade são especialistas em enrolar na hora de dormir.)

Conte uma história
A historinha na hora de dormir tem inúmeras vantagens: acalma a criança, aproxima vocês dois, ensina novas palavras e abre novos mundos para ela. Determine um período de tempo ou um número de histórias, depois dê boa noite e diga que é hora de dormir.

Há várias opções:

• Conte uma história de cabeça: não é difícil lembrar os “Três Porquinhos” ou a “Chapeuzinho Vermelho”. Pode ser também algum filme apropriado para crianças. Faça vozes engraçadas e divirta-se (mas cuidado para não exagerar na bagunça).

• Conte a história de um filme ou desenho de que ele goste muito: seu filho vai gostar de reconhecer os personagens e você tem um “roteiro pronto” para seguir.

• Conte a história da vida dele: descreva como os pais se conheceram e começaram a namorar, como foi o dia em que ele nasceu, as peripécias de bebê…

• Conte uma história em tom repetitivo, monocórdico (meio chato mesmo, baixando a voz, para atrair o sono), dizendo, por exemplo, que, depois de brincar com a Branca de Neve, o Soneca foi dormir, o Zangado foi dormir, o Dengoso foi dormir, o Atchim foi dormir, assim por diante. Você pode usar essa estratégia em algum ponto de uma história normal, quando os personagens vão dormir — com sorte, o seu personagem principal vai dormir também.

• Invente uma história com ele como personagem: a criança pode colaborar na narrativa. É uma ótima forma de exercitar a imaginação.

• Leia um livro. Pode ser um livrinho com figuras, mas pode também ser um livro para crianças mais velhas. A vantagem é que a linguagem acaba sendo diferente daquela que você usa no dia-a-dia, e a criança tem acesso a um vocabulário novo. Até a estruturação das frases e o ritmo do texto são diferentes, o que contribui para ampliar as habilidades linguísticas dela.

Você pode deixar seu filho escolher a história. Prepare-se, porque certamente você vai ter de repetir a mesma história noites e noites a fio.

Cante canções de ninar
Tudo bem que seu filho já está maiorzinho, mas a voz dos pais ainda é seu som favorito, e uma canção de ninar faz maravilhas para acalmá-lo. “Escolho duas músicas por noite e canto para eles, depois canto a nossa música de boa noite”, conta uma leitora, mãe de dois meninos.

“Eles já sabem que aquela é a última. Às vezes eles cantam junto, mas na maioria das vezes só gostam de me ouvir cantar.” Vale a mesma dica: estabelecer um número fixo de músicas, para não ter de ficar cantando horas até ele finalmente fechar os olhos.

Toque música
O último passo do seu ritual pode ser colocar música suave para tocar, depois que você sai do quarto. Só é preciso tomar cuidado para que a música não acabe se tornando uma muleta: seu filho precisa conseguir adormecer sem ela, porque no meio da madrugada, por exemplo, não faz sentido ligar o som de novo.

Todos nós acordamos no meio da noite. Isso só vira um problema quando toda vez for preciso chamar a mamãe ou o papai (ou ligar o rádio, ou a TV…) para pegar no sono outra vez.

Deixe uma luz acesa
Na hora de sair do quarto, deixe uma luzinha acesa. Pode ser a luz do corredor ou do banheiro, ou aquelas lampadinhas especiais para crianças, bem fraquinhas, que são ligadas direto na tomada. Muitas crianças desta idade têm medo do escuro, e uma luz pode ajudar bastante.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s